Amigo da Alma Rotating Header Image

I Grau

I GRAU: SESSÕES de HIPERVENTILAÇÃO (elemento AR)

O golfinho de cor laranja, associado ao elemento ar, é selo do I Grau da Psicoterapia do Encantamento, que se traduz pelas Sessões de Hiperventilação.

O golfinho do I Grau curva-se em sentido anti-horário para iniciar seu mergulho em busca das hostes inconscientes. Leva consigo todo o ar inspirado que lhe oxigenará suas descobertas na viagem para dentro de si mesmo. Por isso este Grau é eminentemente respiratório, para que as Revelações vindouras, fruto do dedicado trabalho de busca pessoal, mostrem-se à alma lúcidas e hipeventiladas.

A cor laranja expressa a revitalização de nossas energias através da respiração, em particular pela Hiperventilação, disciplina respiratória cuja prática milenar nos predispõe aos chamados Estados Alterados de Consciência. Mediante constate exercício, num crescente aprimoramento técnico, a Hiperventilação nos permite purificar tanto os nossos pensamentos quanto os sentimentos, gerando uma série de benefícios fisiológicos que se distribuem ao organismo todo. Não por acaso o laranja é a cor das vestes dos monges tibetanos, por vezes envoltas por um manto cor de vinho, cromatismo este associado a toda uma tecnologia da respiração, voltada à elevação espiritual.

A prática regular da Hiperventilação, desde que praticada corretamente, propicia a ampliação de nossos estados perceptivos, qualitativamente diferenciados, provenientes tanto de nosso mundo psicológico mais íntimo e abissal quanto de esferas transcendentes com as quais entramos em comunhão.

As Sessões de Hiperventilação constelam ainda uma energia psíquica própria que não raro permite o resgate de experiências inerentes à nossa particular história de gestação e parto, bem como podem nos levar a reviver situações inconscientes, traumáticas ou não, que pedem sejam reelaboradas quanto a seus conteúdos psico-emocionais.

Por meio da Hiperventilação é possível também revisar demandas existenciais, focar nossa consciência sobre os relacionamentos pessoais, conjugais, nossas questões profissionais, bem como avaliar outras questões que exigem ser tratadas. Tais sessões, por vezes, ainda propiciam em virtude do material psíquico imprevisível que vem à tona, o desencadear de fenômenos psíquicos incomuns, pertinentes à esfera transpessoal ou parapsicológica, aspectos estes de fundamental relevância, mas que, entretanto, são simplesmente desconsiderados tanto pela psicologia acadêmica quanto pela psiquiatria de bases neurocientíficas; bem pior que isso, tais discursos dominantes geralmente veem nesses fenômenos nada além de sintomas das mais variadas patologias.

______________________________________________________

Para saber mais a respeito, acesse: ‘Psicoterapia do Encantamento, seus Fundamentos, seu Símbolo e seus Arquétipos’.